quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

***

2 comentários:

  1. ainda há, de facto, pessoas insubstituíveis :)

    ResponderEliminar
  2. Sim, mas neste caso não consigo perceber se é bom ou não...

    ResponderEliminar